How light carries on endlessly, even after death*

 

saturndeathandfateEntão 2017 começou.

Mudei uma grande parte de mim, escolhi um caminho que não tem volta. Até agora estou feliz com ele, sem arrependimentos. Descobri que consigo ser mais resiliente do que imaginava. Não é questão de coragem, não acho que seja. Foi caso de necessidade.

O que tenho percebido é que estou mais calma com o passar dos anos. Ainda tenho crises gigantescas e pesadas de ansiedade, mas volto delas com menos hematomas.

Tenho lido menos do que deveria.

Assistido a menos coisas do que gostaria.

Escutado menos música do que já escutei um dia.

Escrevendo menos do que seria o certo.

Tirando escrever, a falta das outras coisas não tem me afetado tanto.

Tenho cozinhado, pensado, articulado, rido e planejado bastante.

Fiquei um mês na concha, agora abro-a devagarzinho e daqui a pouco saio por completo dela.

* Saturn – Sleeping at last

Anúncios

Stars, they come and go, they come fast or slow*

rodadoano

2017.

Ano 1.

Saturno.

Oxóssi. (Inclusive sua cor foi a escolhida como a de 2017 pela Pantone.)

O Julgamento. A Torre. A Lua.

Arquétipos.

Porque no fundo, somos sempre mais do mesmo.

Não fiz listinha de resoluções para esse ano. Algumas coisas bem concretas terão início na terceira semana de janeiro. Ideias que afloraram no – já-foi-tarde –  ano passadoPreciso me organizar para colocá-las em movimento. Ano 1, né?

Saturno, meu adorado, dita-me a regra de respeitar o tempo e não abusar dele em 2017. Responsabilidade.

Com a força e o bom-senso de Oxóssi.

A ressurreição, no Julgamento, é uma ideia muito auspiciosa. Hora de deixar para trás o que não dá mais para manter. O que me faz pior e não melhor.

Porque caso mantiver o que não é para ficar, o raio acertará a Torre e o prejuízo será maior.

No fundo, lá no fundo mesmo, o recado da Lua faz sentido. Tudo é ciclo, mas há os vitais e eles devem ser priorizados agora. A inteligência vem de dentro.

2017. Ano 1.

Ego sum.

(Mas não sou uma ilha.)

Bom ano bom para todos nós.

*Stars, they come and go, they come fast or slow
They go like the last light of the sun, all in a blaze
And all you see is glory
Hey but it gets lonely there when there’s no one here to share – Stars, Nina Simone